Grupo Soifer atua em cinco segmentos da economia nacional

CURITIBA,18/7/2011 – Inovação atrelada a valor e respeito ao ser humano. Com esse alicerce, o Grupo Soifer começou a escrever sua história há 40 anos, quando passou a transformar projetos empresariais em realidade.  Com origem em Curitiba e composição genuinamente brasileira, atua em cinco setores da economia – imobiliário/shopping center, logística, turismo, reciclagem e agronegócio -, sendo responsável por 2,2 mil colaboradores que ajudam a desenvolver várias regiões do país.

1. Setor Imobiliário/Shopping Center – O Pátio Batel será o quinto negócio no braço de shoppings do Grupo Soifer, que vem mantendo a tradição de romper fronteiras nesse segmento, trazendo juntamente com vanguarda um estilo de atendimento marcado pelo respeito ao consumidor

Foi o pioneiro no Paraná ao construir o Shopping Mueller, em 1983, o primeiro do estado, cujo projeto arquitetônico revitalizou o prédio de uma fundição centenária no Centro Cívico. Foi pioneiro ao incorporar o primeiro shopping carioca, o Rio Sul. Foi pioneiro ao construir o primeiro shopping no norte de Santa Catarina, o Shopping Mueller de Joinville, em 1995. E foi novamente pioneiro ao levar, em 2008, para a Região Metropolitana de Curitiba o Shopping São José, em São José dos Pinhais.

2. Setor de Logística – Com investimento de R$ 200 milhões transformou o TCP em referência na América Latina

No setor de Logística, o Grupo Soifer é um dos controladores do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), um dos mais modernos terminais de contêineres da América do Sul com 12 mil m2 de armazém alfandegário. Criado em 1998 a partir da privatização dos portos brasileiros, o TCP recebeu investimentos maciços, na casa de US$ 200 milhões, em equipamentos e tecnologia, o que permitiu a ativação de uma superestrutura dedicada 24 horas à operação dentro dos padrões internacionais de qualidade e segurança. Ligado aos grandes eixos ferroviários e rodoviários, o Porto de Paranaguá é um importante corredor de escoamento da produção agrícola do Brasil e do Mercosul, bem como um dos portos mais completos e modernos do país para a recepção de cargas em contêiner de qualquer lugar do mundo.

-Principais dados:

a) Investimentos: R$ 200 milhões

b) Armazém alfandegário: 12 mil m2

c) Operação: 24 horas

d) Empregos diretos: 361

3. Setor de Turismo – Atuando no Parque Nacional do Iguaçu, fez crescer de 766 mil visitantes/ano para 1,26 milhões visitantes/ano com investimento de R$ 40 milhões. Em Fernando de Noronha serão investidos R$ 7 milhões em infraestrutura e tecnologia para dotar a ilha em referência internacional de ecoturismo

Com a missão de encarar o Turismo a partir do conceito de sustentabilidade, o Grupo Soifer atua em dois paraísos naturais brasileiros: administra, desde 2000, a infraestrutura do Parque Nacional do Iguaçu, Patrimônio Natural da Humanidade, com mais de 1 milhão de visitantes/ano, e passa a administrar, a partir deste ano, a infraestrutura de visitação do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

Cataratas Iguaçu S/A

A empresa Cataratas do Iguaçu S/A, com sede em Foz do Iguaçu (PR), é responsável desde o ano 2000 pela implantação, operação, manutenção e gestão de seis áreas no Parque Nacional do Iguaçu: Espaço do Centro de Visitantes, Espaço Porto Canoas, Espaço Santos Dumont, Espaço Naipi, Espaço Tarobá e a Trilha da Represa, além do sistema de transporte no interior do parque, que inclui ônibus de última geração customizados com a imagem dos animais nativos da região.

Quando assumiu o Parque Nacional do Iguaçu, a empresa registrou que o local recebia 766 mil visitantes/ano; 2010 fechou com 1,26 milhão de visitantes/ano e um índice oficial de aprovação “excelente e bom” de 90% dos turistas que espontaneamente participam de pesquisa de opinião. Em pouco mais de dez anos, foram investidos cerca de R$ 40 milhões em benfeitorias dentro da área de concessão que, somadas à riqueza natural do Parque Nacional do Iguaçu, constituem um complexo turístico capaz de manter e potencializar a atratividade de visitantes e, ao mesmo tempo, garantir a conservação ambiental e geração de dividendos sociais para a região oeste do Paraná.

Toda a infraestrutura implantada pela Cataratas do Iguaçu S/A foi pensada para que o visitante tenha conforto e segurança em seu roteiro turístico ecológico. O Centro de Visitantes de 5.772 m2 abriga plataforma de embarque e desembarque de grupos, bilheteria, posto bancário, sanitários, lanchonete, balcão de informações, lojas de lembrança e estacionamento. O Porto Canoas, uma área construída de 1.843 m2, fica ao final da trilha, com vista do Rio Iguaçu e da formação superior das Cataratas. O local oferece desde sanitários e pronto-socorro até lanchonete, cafeteria, lojas e o Restaurante Porto Canoas.

-Principais dados:

a) Investimentos: R$ 40 milhões

b) Visitação em 2010: 1,26 milhão

c) Índice de aprovação: 90%, entre excelente e bom (dados de pesquisa de opinião            espontânea).

d) Empregos diretos: 269

Eco Noronha –

A administração do Parque Nacional Cataratas do Iguaçu credencia a empresa Cataratas do Iguaçu S/A, do Grupo Soifer, como uma das referências nacionais nas boas práticas de turismo com conservação ambiental.

Em 2010 foi autorizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) a administrar a infraestrutura do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, em função de ter apresentado melhor proposta técnica para implementar no parque infraestrutura e tecnologia que permitam que o local seja referência internacional de organização e proteção ambiental e, ao mesmo tempo, dê condições aos visitantes de aproveitarem as opções de ecoturismo do local.

O Eco Noronha está em fase de planejamento da execução do projeto, onde serão investidos no primeiro ano quase R$ 7 milhões. O pacote de investimento prevê:

1.Construção e aparelhamento do Centro Administrativo: sede administrativa dotada de auditório, oficinas de manutenção, refeitório e alojamento.

2. Construção e aparelhamento do Centro de Visitantes

3. Construção e aparelhamento de 5 Postos de Informação e Controle (PICs): ilhas de assistência e conveniência para os visitantes com postos de informação turística, pontos de internet, telefone, lanchonete e loja de locação de equipamentos para o ecoturismo permitido na região.

4. Criação da infraestrutura das trilhas e estradas de acesso aos principais pontos turísticos do parque: construção de 3.000 metros de trilhas suspensas e manutenção das trilhas existentes, construção de estacionamentos de acessos a 100% das trilhas e manutenção de 2.500 metros de estradas de acessos.

-Principais dados:

Investimentos em 2011: R$ 7 milhões

Visitação média: 60 mil visitantes/ano (85% brasileiros; 15% estrangeiros)

Empregos diretos: 100

4. Setor de Reciclagem

Com uma administração corporativa orientada ao conceito de sustentabilidade, a Companhia Paranaense de Tratamento de Resíduos (Pavese) é a empresa criada para atender a iniciativa pública ou privada na coleta de lixo.

Para alcançar excelência nesse segmento, o Grupo Soifer investiu na incorporação de know-how e na aquisição de tecnologia para criar e definir rígidos padrões de coleta e transformação de lixo. Atualmente, gera 50 empregos diretos.

5. Setor do Agronegócio

A paixão por cavalos do patriarca da família Soifer, levou o Grupo Soifer para o Agronegócio. Desde os anos 80, a corporação vem investindo na criação de Puro Sangue Inglês (PSI).

Hoje, o Grupo Soifer atua com o Haras Springfield em Tijucas do Sul (PR) e em Buenos Aires (na Argentina), gerando 25 empregos diretos. No universo de criadores e de praticantes do turfe, a marca Springfield é reconhecida no Brasil e no exterior por causa do reprodutor Amigone, filho do melhor reprodutor do mundo (DaneHill) e cujos filhos lideram as estatísticas em grandes prêmios nacionais.

Grupo Soifer atua em cinco segmentos da economia nacional
Tagged on:                             

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>